Gostou? Incentive o autor!

Existem diversos tipos de investimentos no mercado e talvez o mais conhecido na categoria de renda fixa seja o CDB (que significa Certificado de Depósito Bancário). Para quem não está familiarizado com os termos e deseja começar a investir, vamos explicar o que é esse investimento, como funciona e se vale a pena investir seu dinheiro no CDB.

O Certificado de Depósito Bancário é um investimento de renda fixa e favorito das pessoas que estão iniciando a vida de investimentos.  É uma espécie de crédito privado oferecido por instituições financeiras. Na prática acontece o seguinte: você empresta dinheiro para o banco, o banco devolve a quantia com juros. Cada instituição estipula a taxa de rendimento e os prazos para resgate também podem variar.

É claro que como todo investimento há riscos e impostos cobrados sobre o valor investido, mas ainda sim é uma das opções mais seguras para investidores iniciantes. Explicamos melhor ao longo do artigo como funciona o CDB, quais valores mínimos, vantagens e impostos dessa aplicação.

Como funciona o CDB

Todos os investimentos do tipo CDB seguem uma lógica semelhante, são empréstimos que você faz ao banco para financiar pagamento de dívidas, atividades e projetos. Em troca, o investidor recebe o dinheiro com acréscimo de juros.

A rentabilidade vai depender do juros definido na aplicação. O CDI (Certificado de Depósitos Interbancários) é o indicador utilizado para calcular o juros. Os investimentos CDBs oferecem retornos percentuais baseando-se no CDI, por exemplo: rendimento 110% do CDI. 

O investimento tem carência, que é o tempo mínimo que o dinheiro precisa ficar investido junto do banco. O resgate poderá ser feito após o tempo estipulado. Os bancos oferecem, geralmente, limite de 60 a 180 dias. 

O tempo de carência precisa ser informado antes da contratação. Algumas opções não permitem resgate em curto prazo. É importante escolher um que se adeque ao seu propósito financeiro.

Vencimento é o prazo limite que a instituição financeira tem para devolver o dinheiro aplicado. Alguns investimentos unem carência e vencimento na mesma data, mas alguns podem colocar datas diferentes. 

Quanto rende por mês um investimento em CDB?

A Selic, taxa básica de juros do país, tem influência em todos os títulos de renda fixa, atualmente em 3,5%. A rentabilidade é comparada ao CDI, que é a taxa que bancos cobram por empréstimos entre as instituições financeiras.

Existem diferentes ofertas de CDBs, gerando uma grande concorrência no mercado, cada um com suas especificidades, é preciso escolher um compatível com os seus objetivos como investidor.

Existem CDBs que são pré-fixados, estabelecendo previamente o valor de resgate ao final do prazo e o investidor consegue saber exatamente o ganho. Os pré-fixados, no entanto, costumam ter prazos mais longos para resgate.

Já os híbridos possuem uma taxa pré-fixada + o IPCA (índice de Inflação do Brasil).

Riscos do investimento

Assim como todo investimento, os Certificados de Depósitos Bancários possuem riscos, mas nesse caso é baixo. No caso de falência da instituição financeira antes do vencimento do título, você ainda recebe o valor investido. O FGC (Fundo Garantidor de Crédito) protege até R$250 mil por CPF ou CNPJ em investimentos do tipo CDB, com um limite de até R $ 1 milhão para cada instituição.

Portanto, para quantias maiores que R$250 mil, o risco é maior, principalmente em bancos pequenos que correm mais risco.

Valor mínimo do CDB

As instituições financeiras muitas vezes exigem um valor mínimo para investimento. A aplicação inicial pode variar muito em função do potencial de retorno, rentabilidade, nível de risco de cada papel.

Grandes bancos oferecem CDBs com valor mínimo pequeno, bem acessíveis para quem quer começar investindo uma quantia pequena, de forma segura. No entanto, quanto menor o valor inicial para aplicar, menor costuma ser também a remuneração.

Corretoras e plataformas de investimento oferecem mais opções de remuneração. Isso porque essas instituições reúnem CDBs emitidos em vários perfis e portes e a diversificação para os investidores é maior.

Quando aplicar em CDB

Certificado de Depósito Bancário é um produto adequado para investir a curto prazo, como uma reserva para emergência, ou valor para compra de carro ou viagens. 

Como um investimento a longo prazo, o CDB tem alguns pontos negativos: ausência de diversificação de investimentos, risco de concentração em crédito privado, menor rentabilidade a longo prazo.

Impostos sobre o valor investido

Existem dois impostos cobrados sobre o CDB: Imposto de Renda (IR) e Imposto sobre Operações Financeiras (IOF). O Imposto de Renda incide sobre a rentabilidade do investimento, com alíquotas regressivas, mudando com o tempo de permanência da aplicação. 

Tempo                         Alíquota de IR

Até 6 meses                         22,5%

De 6 meses a 1 ano              20%

De 1 a 2 anos                      17,5%

Acima de 2 anos                   15%

O banco é responsável por reter o imposto na fonte. Quando o CDB vence, o investidor solicita o resgate da quantia, o valor já é líquida de impostos. É possível acompanhar o saldo bruto (antes dos impostos) e saldo líquido (descontados os impostos).

O IOF, no entanto, é descontado apenas se o investimento for resgatado com 30 dias ou menos. Para resgate após esse período, o IOF não é descontado no rendimento.

Vale a pena investir?

O CDB é vantajoso pois é possível fazer aportes e solicitar os resgates com mais facilidade que a maioria dos investimentos, como internet banking, sem precisar fazer TEDs para outra conta. Dependendo do banco, você pode aplicar quantias pequenas, como 100 reais, para começar.

A maior parte dos CDBs disponíveis oferecem liquidez diária e o resgate pode ser feito no mesmo dia ou no dia seguinte. Também é um investimento seguro, com garantia de até R$250 mil por CPF, levando em conta o valor investido com acréscimo dos juros, no caso de falência da instituição financeira. 

Além disso, com tantas opções disponíveis, você consegue encontrar um CDB exatamente com a rentabilidade e juros que se encaixem nos seus objetivos financeiros e no tempo que 

Entenda também como diversificar sua carteira de investimento ou como mudar os hábitos de investimentos. Mas se você tem interesse em trabalhar com o mercado financeiro, saiba como ser um assessor de investimentos.

Assine a newsletter e receba em primeira mão os melhores conteúdos sobre investimentos e mercado financeiro.