Gostou? Incentive o autor!

Como perder dinheiro no Tesouro Direto e como evitar cada uma dessas armadilhas.

“Flávio, Comprei esse título  Tesouro IPCA+ 2035 e um mês depois o preço dele caiu e fiquei desesperado(a)!”

Análise Técnica dos Mercados Financeiros

Aqui é o Flávio Lemos, sócio da Trader Brasil Investimentos,  autor do livro Análise Técnica dos Mercados Financeiros que acaba de sair da fornalha sua a 2a. edição.

Se você está lendo este artigo já sabe que investir na poupança, consórcio e plano de capitalização  são péssimos negócios: a rentabilidade (quando há alguma) está menor que a inflação e não parece que as coisas vão ficar diferente disso nos próximos anos.

Então procurando pela internet o que fazer para não perder dinheiro, começou a entender melhor o que é Tesouro Direto e como ele funciona. E aí você resolve finalmente fazer sua primeira compra!

Escolheu comprar o título chamado IPCA+ 2035 (NTN-B) que é “indexado a inflação e oferece retorno de IPCA + 5% ao ano”. Isso é bem mais do que a Taxa Selic atual e com certeza mais do que a poupança.

Após 30 dias (em 14 de SETEMBRO de 2019), vai tranquilamente olhar seu saldo e  descobre que:

PERDEU -4,65%  EM 30 DIAS!

VELHINHA PERDENDO.jpg

NÃO VOCÊ NÃO SE ENGANOU.

Você realmente conseguiu perder 4,65% em um único mês investindo no Tesouro Direto… 

Dá para perder dinheiro com o Tesouro Direto?

Sim, claro! Ao contrário do que a maioria das pessoas acredita, mesmo sendo um investimento em renda fixa, há o risco de perder dinheiro nos títulos Tesouro Prefixado , no Tesouro IPCA+ e até mesmo no Tesouro Selic!.

VEJA A TABELA DE RENTABILIDADES ATÉ 14 SETEMBRO DE 2018 (várias negativas)

tesouro direto 2018-09-14_15-04-06.png
Tesouro direto: VEJA A TABELA DE RENTABILIDADES ATÉ 14 SETEMBRO DE 2018 (várias negativas)

Se você perdeu ou está perdendo dinheiro no Tesouro Direto, saiba que você não foi o único. Agora você precisa entender o por quê e o que você pode fazer.

Neste artigo aqui de 21 de maio de 2018 eu alertei que alguns títulos do tesouro direto iam cair e dar prejuízo : https://blog.traderbrasil.com/2018/05/21/perdendo-dinheiro-tesouro-direto-tesouro-ipca-tesouro-prefixado-o-que-fazer/ 

Principais formas de perder dinheiro no Tesouro Direto e como evitar cada uma dessas armadilhas. Confira:

1-Comprar Título e vender antes do 30º dia

Este erro pode te levar a perder dinheiro até no Tesouro SELIC, cujo valor fica maior a cada dia que passa.

Até o trigésimo dia da compra, seus rendimentos estão sujeitos ao Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) que, associado com as demais taxas do Tesouro Direto, pode te levar a perder dinheiro.

A maioria dos investimentos em renda fixa no Brasil está sujeita ao recolhimento na fonte de Imposto de Renda e IOF (Imposto sobre Operações Financeiras). Com o Tesouro Direto, não é diferente. O IOF é cobrado apenas para aplicações com prazo de até 30 dias.

Já o Imposto de Renda segue uma tabela regressiva em que a alíquota cai à medida que o tempo passa. Será recolhido na fonte um IR equivalente a 22,5% dos lucros para aplicações de até 180 dias corridos, 20% para prazos entre 181 e 360 dias, 17,5% para 361 a 720 dias e 15% para investimentos por mais de 720 dias.

2-Vender Título atual para comprar outro com juro maior

Esta é uma “vontade” clássica do investidor iniciante no Tesouro Direto: vender seu título que paga “10% a.a.” de juros, para comprar um que pague “13% a.a.”. Com este procedimento, você irá realizar -efetivar- a perda pela chamada “marcação a mercado”.

Se existe um título pagando “13%” de juros, significa que seu título que foi contratado pela taxa “10%” está com valor menor (eventualmente menor até mesmo que o valor que você pagou). Resultado Simples= prejuízo.

Então não faz sentido vender o título atual por um valor menor (com eventual prejuízo) para comprar outro com taxa maior e mais caro.

Aliás, o cenário para venda antecipada com possíveis vantagens para o investidor é justamente o contrário. Quando você possui o título com juros de “13%” e o governo lança títulos pagando “10%”. Mesmo assim, lembre-se do risco de oportunidade. Talvez você não encontre mais um título para comprar nas condições que você tinha antes da venda.

3-Vender antes do prazo combinado

Alguns títulos públicos possuem uma taxa prefixada, combinada no momento da compra do papel, como é o caso do Tesouro IPCA+ (NTNB) ou do Tesouro Prefixado (LTN). Em ambos os casos essa taxa é revisada diariamente e recebe uma marcação a mercado.

Essa marcação indica quanto vale um determinado título naquele dia. Ela usa a conjuntura em que o país vive para precificar o papel. Por exemplo, se a taxa Selic ou a inflação subir, a tendência é que as taxas prefixadas aumentem e compensem a elevação desses indicadores. Já se elas caírem, provavelmente a taxa dos títulos acompanhará a queda.

Ou seja, você pode entrar em sua conta e ver que o título comprado vale menos ou mais no dia de hoje que no momento da compra. Essa oscilação é o fruto da marcação a mercado! Contudo, se você não vender o título, receberá exatamente o valor combinado no momento da compra, independentemente da variação positiva ou negativa.

As pessoas começam a perder dinheiro no Tesouro Direto quando precisam ou decidem vender seus papéis nos dias em que a marcação do título está abaixo do valor que ela investiu. Ou seja, se você evitar esses períodos, não terá prejuízos!

A forma mais simples de evitar a venda em momentos errados é investindo em títulos de longo prazo somente quando você já tiver uma reserva de emergência formada.

As pessoas tendem a vender suas NTNBs ou LTNs quando precisam recuperar o valor aplicado por causa de imprevistos. Com esta reserva formada, você terá uma quantia guardada para quaisquer eventualidades que possam ocorrer, e não precisará desfazer de seus investimentos, correndo o risco de perder parte do valor investido.

Além da reserva de emergência, você também pode optar por aplicar um valor de segurança em investimentos com alta liquidez, como o Tesouro Selic (LTF), para contornar essas situações. Neste caso, é possível resgatar suas aplicações sem risco.

4-Especular equivocadamente no Tesouro Direto

Por causa da marcação a mercado, é possível comprar títulos com taxas maiores, esperar elas caírem e, em seguida, vender para obter mais lucros que o rendimento estipulado no momento da compra. Aqui no blog nós já explicamos como especular corretamente no tesouro direto.

Contudo, é possível perder dinheiro no Tesouro Direto ao especular e não se atentar a três fatores:

  1. Não calcular se os custos da operação, como o pagamento de imposto de renda (IR), vão corroer o rendimento atual;
  2. Não avaliar se o lucro obtido atualmente é inferior ao potencial futuro dos rendimentos do título;
  3. Não analisar se existirão melhores oportunidades de investimento em um curto prazo.

Ou seja, o investidor deve saber o que está fazendo para evitar ter prejuízos com a especulação.

5-Uso errado dos títulos com cupons

Se você está na fase de acumulação de patrimônio, é importante que você adicione cada vez mais recursos no montante de dinheiro sobre o qual incidirão os juros compostos, então de preferencia aos títulos sem cupons.

A lógica dos cupons é a inversa. Você recebe parte da rentabilidade do seu investimento, semestralmente, na forma de cupons.

É importante notar que os títulos que pagam cupom seguem uma dinâmica própria:

O parcela de cupom paga antes de seis meses de investimento será taxada em 22,5%, o pagamento seguinte terá 20% do lucro descontado na fonte, e assim por diante, mesmo que o investidor não se desfaça da aplicação. É por esse motivo que o investidor de longo prazo não deve comprar papéis com pagamento de cupom.

Considere também que a alíquota média de imposto de renda deste tipo de investimento é maior por causa dos maiores valores que incidem sobre os primeiros cupons.

Então, salvo se você já tenha passado da fase de acumulação de patrimônio, ou tenha um destino bem nobre para seus cupons, este tipo de título não deveria ser comprado por você.

6-Não saber o que está fazendo

Esta não é uma “exclusividade” do Tesouro Direto. Se você investir o seu dinheiro em qualquer modalidade de investimento que você não conheça o funcionamento, seu risco de perder dinheiro aumenta e muito.

Seja em ações, fundos de investimento, Tesouro Direto…. Tanto faz. Não deixe que as “dicas” de outras pessoas sejam o único fator que leve você a investir.

Você sempre “ouvirá” alguém falando para você sair do investimento X e mudar para o Y. Isso pode te levar a vender o ativo quando seu preço estiver baixo e comprar o outro que esteja caro.

É  responsabilidade do investidor se manter informado, de maneira a conhecer todas as variáveis envolvidas (como juros e inflação), possibilidades de mudanças nas regras, alíquotas de impostos, etc. Seu dinheiro deve ficar aplicado, e não abandonado.

7-Comprar o título errado

Você pode comprar o título público errado caso seu prazo de vencimento ou sua forma de remuneração estejam desalinhados aos seus objetivos financeiros. Vamos entender melhor cada uma dessas duas possibilidades:

7.a. Se o prazo da aplicação não estiver alinhado aos seus objetivos financeiros

Suponha que você deseja comprar uma casa, carro ou fazer uma viagem fantástica daqui a sete anos e compre um título com vencimento em 8 anos. Neste caso, você terá que contar com a sorte para não perder dinheiro no resgate antecipado do título ou deverá esperar mais um ano para o título atingir sua data de vencimento.

Por isso, sempre alinhe seus investimentos com suas metas e objetivos de curto, médio e longo prazo.

7.b. Se optar pela remuneração equivocada

Os rendimentos do Tesouro Direto podem ser recebidos no vencimento dos títulos ou nos cupons semestrais. No primeiro caso, os juros anuais vão se somando ao montante investido, o que gera o efeito de juros sobre juros e maior capital a ser resgatado.

No segundo caso, os juros da aplicação são depositados semestralmente na conta do investidor na corretora. Lembrando que neste caso, o imposto de renda é debitado dos lucros do período, conforme a tabela regressiva.

Logo, se o investidor aplicar seu capital em títulos com cupons, terá que pagar mais impostos e perderá uma parte dos lucros possíveis para o Leão. Estratégia válida para quem já possui um bom capital, mas pouco viável para quem está em fase de acumulação de patrimônio.

Para evitar esse erro e não perder dinheiro basta alinhar seu perfil e objetivos financeiros com as características de cada título.

8-Descuidar dos custos operacionais

Quem fica com uma aplicação por menos de 180 dias precisa pagar uma alíquota de IR de 22,5%. Já quem fica com o título por mais de 720 dias, paga 15% sobre os rendimentos. Se a pessoa vender um papel até 30 dias depois de ter comprado, precisará pagar o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF). Após esse prazo, estará liberada de pagar esse tributo.

Portanto, quem carrega uma posição por mais tempo pode ganhar mais dinheiro no Tesouro Direto ao reduzir ou eliminar as taxas cobradas nas transações. Quem tem pressa, pode perder dinheiro!

9-Tomar um calote

Receber um calote do Tesouro seria o mesmo que viver em um país inadimplente e totalmente incapaz de honrar suas dívidas. Significaria que pouquíssimos agentes financeiros emprestariam dinheiro para o governo, pois os riscos de não receber seriam altos. Sinalizaria menos investimentos em todos os setores. Indicaria o colapso de nossa política monetária.

Ou seja, o governo lutará com todas as suas forças para evitar essa situação, mas ela pode acontecer. E é importante que todo investidor saiba disso e entenda este risco que, apesar de muito baixo, existe.

Flávio, o que eu faço agora?

Se quiser manter em tesouro direto, opte pelo Tesouro Selic (se não puder manter o título até o vencimento). Os títulos prefixados podem continuar a cair se as taxas continuarem subindo. Mas existem outros investimentos melhores.

O Tesouro Selic (antiga LFT) é aquele tipo de título que o preço só sobe.

Pode ter uma pequena volatilidade nos primeiros dias, mas depois dos primeiros 30 dias, pode ter certeza que ele estará num valor maior do que você tinha comprado.

E ele só vai subir.

Ele não necessariamente é o melhor investimento, mas é o título ideal quando você não tem certeza se poderá permanecer com seu dinheiro investido até o vencimento.

Esse título permite que você faça o resgate antecipado (antes do vencimento do título) sem qualquer risco de perda financeira.

Esse é um título para você investir e não correr risco de perder dinheiro com o Tesouro Direto PRINCIPALMENTE AGORA QUE OS JUROS FUTUROS COMEÇARAM A SUBIR.

Mas existem outros investimentos melhores…

Você quer minha ajuda de graça para escolher entre tantos investimentos? 

SIM, FLÁVIO GOSTARIA DE  SUA AJUDA PARA ESCOLHER MEUS INVESTIMENTOS. 

E para você que não tem tempo de acompanhar o mercado, temos a solução que você deseja: o Trade Push.

O Trade Push é uma ferramenta que permite repassar recomendações da Equipe de Análise aos clientes que quiserem.

E o melhor é que os clientes podem aceitar, alterar ou cancelar  a ordem pelo XP Mobile, de maneira rápida e fácil, pelo próprio telefone ou tablet. 
 
Quer receber as oportunidades no celular sem custo adicional?  

Cordial Abraço,

Flávio Lemos, CFP, ANCORD, PQO

www.investimentos.traderbrasil.com

Summary
9 formas de perder dinheiro no Tesouro Direto e como evitar cada uma dessas armadilhas.
Article Name
9 formas de perder dinheiro no Tesouro Direto e como evitar cada uma dessas armadilhas.
Description
Como perder dinheiro no Tesouro Direto e como evitar cada uma dessas armadilhas.
Flávio Lemos
Trader Brasil
TRADER BRASIL
Publisher Logo