Gostou? Incentive o autor!

dormindocomdinheiro

Aumentando o patrimônio em 50%, com a mesma segurança da poupança, em apenas 3 anos.

Posso inferir que você já vem pesquisando sobre investimentos, haja visto ter me presenteado com sua ilustre visita em meu post ;). Acredito que em suas andanças a procura do investimento perfeito deve ter se deparado com uma sigla de três letrinhas: CDI.

O CDI é importantíssimo: ele é uma referência para todo o mercado, seja definindo rendimentos de aplicações em renda fixa ou servindo de parâmetro para o desempenho de fundos.

 Mas o que você realmente quer saber provavelmente seja: “Afinal o que é CDI? E o que isso tem a ver com sua promessa em aumentar em 50% o meu patrimônio?”

O significado de CDI

O Certificado de Depósito Interbancário é um título de dívida emitido pelos bancos, utilizados  como empréstimos de curtíssimo prazo e feito exclusivamente entre as instituições financeiras.

Os bancos normalmente terminam o dia com um descasamento de caixa. Às vezes sobra mais dinheiro no caixa de um banco e outro, que teve mais retiradas, acaba ficando com o caixa no deficitário.

Assim, por determinação do Banco Central, o banco com caixa negativo pede dinheiro emprestado do banco com caixa positivo e paga a Taxa CDI como juros do empréstimo.

Agora você deve estar com a seguinte dúvida: “Se essa é uma negociação apenas entre os bancos, o que esse título tem a ver com meus investimentos?”

Vou te explicar: Os seus investimentos rendem a Taxa DI, ou seja, a taxa de juros média que é negociada pelos bancos nessas transações interbancárias. Ficou mais claro?

Spoiler: Falando sobre DI e Selic me lembrei do Tesouro Direto, saiba mais aqui.

O CDI tem alguma relação com a Selic?

​Outra taxa muito famosa é a Selic — também chamada de “juros básicos” da economia —, usada como forma de controlar a inflação ou aquecer a economia, dependendo da situação do país.

O valor do CDI e da Selic costumam ser próximos. Nos últimos anos, o CDI tem ficado em torno de 0,02% abaixo da Selic, o que permite considerar as duas taxas como praticamente idênticas.

Devido a essa correlação é costumeiro encontrar pessoas falando que o investimento em determinado produto está rendendo o mesmo que a Selic quando na verdade seria o DI.

 Cálculo do custo de oportunidade​

O primeiro papel que o CDI exerce em qualquer investimento é o de ser a taxa livre de riscos, usada no cálculo de custo de oportunidade, que é o benefício do qual você abre mão ao fazer determinada escolha.

Se você decide fazer uma hora extra no seu trabalho, por exemplo, o custo de oportunidade é o descanso que você perde; se você trabalha por conta própria e decide tirar 15 dias de férias, o custo de oportunidade é o que você ganharia se trabalhasse nesse período.

Spoiler 2: Você já pensou em trabalhar no mercado financeiro? Deseja saber como seria? Confira aqui.

Como você deve ter reparado nos casos descritos, o custo de oportunidade é bastante subjetivo. Quando o assunto é dinheiro, porém, ele pode muito bem ser calculado. Imagine, por exemplo, que você está pensando em abrir uma empresa com o investimento de R$ 100 mil. Para saber se esse é um bom negócio ou não, você deve levar em conta não apenas o quanto vai gastar, mas também o quanto esse dinheiro renderia se estivesse aplicado e sendo remunerado com base no CDI.

Se o CDI é de 10% ao ano, por exemplo, isso quer dizer que esses R$ 100 mil irão render R$ 10 mil em um ano. É um rendimento praticamente garantido, já que a variação do CDI oscila muito pouco e de forma bastante previsível. Esse, portanto, é o valor do qual você está abrindo mão ao decidir usar esse dinheiro no seu negócio.

Spoiler 3: Por isso que quando as taxas de juros sobem os níveis de desemprego e do fechamento de empresas tendem a aumentar.

Imagine que você possua 1 milhão de reais e os juros estejam de 15% a.a, significa que ao final do ano você terá R$150.000,00 sem esforço e praticamente sem riscos. Para que você iria correr riscos colocando dinheiro em uma empresa?

De maneira geral, qualquer outro investimento — seja ele financeiro, como a compra de ações / opções, ou não, como a aquisição de um imóvel ou a abertura de um negócio — deve possuir uma remuneração maior que a correção do CDI para ser vantajoso, como forma de recompensar os riscos envolvidos.

  Indicador de performance de investimentos

​Para quem está começando agora a investir, é bastante frequente perguntar se tal investimento está indo bem. Afinal, como julgar se 8% ao ano, por exemplo, é um bom resultado?

De maneira semelhante ao cálculo do custo de oportunidade, o CDI também pode ser tomado como referência para avaliar a performance de uma aplicação.

Por isso mesmo fizemos este post: nele, você descobre o que é CDI, como ele é calculado, qual é sua relação com a Selic e, claro, como usá-lo para fazer seu dinheiro render.

Costumo dizer que a maior parte das pessoas não precisa ou não está preparada para investir em produtos Multimercados ou em Ações. A maior parte das pessoas deveria estar em um bom CDB rendendo 123% do CDI, ou em um Prefixado de 12% ou 13% ao ano!

“Alan, como você justifica tal afirmação?”  Take a look my friend:

Veja que de 1997 até hoje o Ibovespa perde para o CDI.

Lições aprendidas:

1- Se você investir passivamente, de forma a apenas seguir o IBOV, a longo prazo você tende a perder para o CDI.

2 – Uma tendência não dura para sempre, ou seja, a bolsa não irá apenas subir, e também não cairá para sempre. Você vai ter que aprender a fugir das ações quando seu dentista e o taxista estiverem falando sobre ela (qualquer semelhança com Bitcoins é mera coincidência), e deve tentar comprar quando ainda houver sangue nas ruas (medo).

3 – Se você não é capaz de ir contra o senso comum, contra o que aparece no noticiário, pensar fora da caixa, compre investimentos atrelados ao CDI. Você vai ganhar da grande maioria dos investidores, e ser remunerado acima da inflação, sempre.

4 – “No longo prazo, nada supera o CDI.”

5 – Se desejar aprender mais sobre renda variável e aproveitar as melhores oportunidades faça seu cadastro gratuitamente no Trader Radar.

 

Sem Risco e rendendo 120% do CDI?!!

Pode parecer irreal, mas existem CDBs pagando 123% do CDI ou então CDBs ( com prazo maior de 2 anos) com taxa fixa (prefixado) de mais de 12% ao ano.

E todos eles, se você ainda não sabe, com a garantia do FGC (Fundo Garantidor de Crédito), o mesmo que garante a poupança.
Mas como fazer render cerca de 50% em apenas 3 anos?
Veja o exemplo ⇒ CDB BANCO FIBRA (SET/2023) TAXA 13%

Capital Inicial = R$100.000,00 / Período = 3 anos / Taxa de Juros = 13%a.a

VF = VP * (1 + i)n  ⇒ VF = 100.000 * ( 1 + 0,13)³  ⇒ VF= 100.000 * 1,442

VF = 144.289

Onde: VF = valor futuro / VP = Valor presente / i = taxa de juros / n = período

Ou seja, em apenas 3 anos você pode aumentar seu patrimônio em cerca de 50%, praticamente livre de riscos.

Quer saber mais?

Você quer receber minha ajuda, gratuitamente, para encontrar os melhores investimentos para o seu perfil? Talvez você prefira contar com o acompanhamento de nossos analistas durante o pregão da Bovespa?

TRADER RADAR
TRADER RADAR

Tenha contato direto com meus analistas e receba nossas sugestões de investimento através da Trader Radar.

Summary
Como aumentar meu patrimônio em 50%, em apenas 3 anos?
Article Name
Como aumentar meu patrimônio em 50%, em apenas 3 anos?
Description
Posso inferir que você já vem pesquisando sobre investimentos, haja visto ter me presenteado com sua ilustre visita em meu post ;). Acredito que em suas andanças a procura do investimento perfeito deve ter se deparado com uma sigla de três letrinhas: CDI. O CDI é importantíssimo: ele é uma referência para todo o mercado, seja definindo rendimentos de aplicações em renda fixa ou servindo de parâmetro para o desempenho de fundos.  Mas o que você realmente quer saber provavelmente seja: “Afinal o que é CDI? E o que isso tem a ver com sua promessa em aumentar em 50% o meu patrimônio?”
Flávio Lemos
Trader Brasil
Trader Brasil
Publisher Logo