Gostou? Incentive o autor!

Como vencer o medo de investir em renda variável

“Você não pode mudar o vento, mas pode ajustar as velas do barco para chegar onde quer”.  Confúcio

como-perder-medo-investirCom o nível baixo das taxas de juros da renda fixa, quem nunca assumiu riscos investindo cada vez  está mais do que na hora de diversificar seus investimentos para conseguir uma aposentadoria futura tranquila adequada ao seu perfil de risco.

Não dá mais para você depender só da renda fixa. Você vai esperar até qual idade para garantir seu futuro tranquilo?

A Bolsa de Valores é uma das melhores opções de investimento com as maiores possibilidades de retorno do mercado financeiro. Mas lembre-se retorno e risco caminham lado a lado.

Os Benefícios da Bolsa de Valores

Além do ótimo potencial de ganho, investir na Bolsa de Valores também pode oferecer outros benefícios como:

  1. Liquidez,
  2. Possibilidade de fazer seu dinheiro render por tempo indeterminado,
  3. Possibilidade de se tornar sócio de grandes empresas e
  4. não existir um valor mínimo para investimento.

Mas gato escaldado tem medo de água fria. Você não precisa esperar juntar muito dinheiro e aplicar tudo de uma vez no mercado. Muito pelo contrário, uma boa estratégia para investir em ações é fazer isso de forma gradativa, botando um dedinho de cada vez até acostumar com a temperatura da água, antes de mergulhar de cabeça.

Na maior parte das vezes, a grande dificuldade está relacionada à disciplina do investidor e a sua capacidade de lidar com suas emoções.

É como se você fosse um peixinho em um aquário. Vida miserável mais perfeitamente controlada. Um dia alguém te sugere fugir para o alto mar… Você pensa, posso crescer e ter uma vida melhor. Mas também posso ser engolido no processo. Fica sempre a percepção de não estar preparado para aventura.

LIVRO-ANALISE-TECNICA-3
Análise Técnica dos Mercados Financeiros

Os medos de investir

Quando eu inciei a investir, meu maior medo era do desconhecido. Gosto de saber o porquê das coisas. Era por meu dinheiro em algo que eu não tinha qualquer controle, algo que, na época, me parecia um cassino.

Um lugar onde eu estaria em grande desvantagem diante dos mais experientes e grandes tubarões. Já tinha escutado estórias de meu pai que diz ter perdido um apartamento na bolsa.

Os medos mais comuns de investir em ações

Os medos mais comuns, embora alguns estejam diretamente relacionados são:

  • medo de perder e demorar muito para recuperar,
  • medo de precisar do dinheiro no curto prazo um momento horrível do mercado,
  • medo de crise mundial,
  • medo de comprar ação e ela quebrar,
  • medo de não saber montar uma carteira,
  • falta de uma previsibilidade futura da rentabilidade,
  • medo de aparecer um áudio comprometedor do presidente,
  • medo da ausência de garantia de FGC,
  • medo do cônjuge descobrir que investiu sem falar com ele,
  • medo de ter pouco dinheiro para inciar,
  • medo de não saber quem confiar para te ajudar,
  • medo de não saber por onde começar a investir , dentre outros tantos medos correlatos.

Primeiramente precisamos entender a natureza das ações.

Elas oscilam muito no curto prazo, por centenas de razões diferentes: atentados, guerras comerciais, mudanças nas taxas de juros e câmbio, alterações das vendas, mudanças no comando da empresa etc.

Todo mundo tem um limite. Descubra o seu aos poucos e nunca chegue perto dele. Com o tempo e a experiência esse limite vai se alargar. Mas será lento e levará tempo.

Muitos citam a ausência de previsibilidade futura do patrimônio para se fazer um investimento em renda variável.

Você não precisa colocar 70, 90% de todo seu patrimônio em renda variável. Nem deve, ainda mais se está começando.

Coloque um pezinho, veja com os dedos se a água está fria, depois entra com o outro pé e por aí vai.

Imagem
Ibovespa em dólar de 1963 a 2018.

Se você olhar as janelas móveis de 5 anos, desde 1994, em 14% delas o índice ficou com retorno negativo. Se você alongar esse período para 10 anos, em apenas 1 janela desde 1/7/1994 o índice Bovespa ficou com retorno negativo em 10 anos, que foi do dia 26/1/2006 até o dia 26/1/2016, com apenas -1,36%.

Quanto maior o seu horizonte de investimento, menor a chance de experimentar retornos negativos. Retornos de –20%, -30% até que são bem comuns. Além disso, o terrível retorno de –50% existe, faz parte, já aconteceu em 2% das vezes, e deve continuar ocorrendo. Mas você sobrevive.

Investimento em bolsa possui maior relação com o lucro das empresas listadas na bolsa de valores. No caso da B3, mais de 300 empresas. Nem tanto o PIB, nem tanto os juros. Bolsa é o resultado operacional das empresas listadas. E você nunca investe na bolsa, a não ser que você compre ações da B3 S.A. Tirando a B3 que é a própria bolsa de valores, você investe em empresas. E cada uma tem sua história.

Com relação ao medo de precisar do dinheiro em um mercado em queda, e ter que resgatar no momento errado, só há uma única solução: acertar no tamanho de sua alocação.

Se você se expor com 1% de seu capital já trará emoções e lições o suficiente.

Não importa se você tem muito ou pouco dinheiro. Hoje em dia com os custos mais acessíveis para se investir em ações, ou aplicações mínimas baixas nos fundos de investimento em ações, é possível e recomendável iniciar com pouco.

Um outro medo é a ideia de não haver proteção para o investidor no Brasil, principalmente no caso de fraudes na administração da empresa. Você investe baseado em balanços, planilhas e projeções. Mas no caso de dados fraudados? Como fica o investidor? O administrador vai preso, mas o investidor?

Enfim, você não conseguirá aprender as maiores lições sobre investimento em renda variável se não experimentar na prática. Comece. Comece bem minusculamente, mas comece.

Na prática é que você descobrirá seu perfil, seus vieses, suas habilidades e falhas a serem trabalhadas.

curso-trader-completo5 dicas para começar a investir na bolsa de valores

1 – Faça cursos e leia livros sobre a bolsa de valores

Cursos como da Trader Brasil Escola de Finanças, de trader completo com: análise técnica,  análise fundamentalista, planejamento das operações, controle de risco usando simuladores com cotações reais podem agregar muito também ao investidor novato, que pode até gostar e começar, e aos poucos se tornar um especialista.

2 – Comece com calma até se familiarizar com a bolsa

Dinheiro com medo não ganha. Não adianta ir com muita sede ao pote. Após os cursos, e estudos, comece investindo um percentual bem pequeno de seu capital na renda variável para começar a se familiarizar com aquilo tudo. Não tem problema começar por fundos, mas comece.

3 – Aplique um dinheiro que você não vai precisar no curto prazo

O dinheiro aplicado na bolsa deve ser aquele que você não irá precisar no curto prazo.

4 – Dê preferência a empresas tradicionais e com liquidez

Fuja dos micos, ações com grande volatilidade, geralmente com maior bafafá nas redes sociais. Inicialmente dê preferência ás ações com grande histórico na bolsa de valores.

5- Cuide do seu investimento controlando o risco de perdas

Pensou que era só comprar e esquecer? Nem pensar. Você deve ficar de olho no peixe outro no gato, pois desta forma poderá identificar algo errado e mudar a tempo de evitar um grande prejuízo. Exemplo: Imagine que você ficasse em coma e fosse o maior acionista da Varig S.A., a maior empresa aérea do Brasil nos anos 90. Ia querer voltar a dormir, pois ela quebrou.

@@@Dica do Flávio@@@

Na Trader Brasil ensinamos que:

“Perder pouco faz parte do processo de ganhar muito. ”

Com o uso da tecnologia é possível se proteger de variações bruscas com mecanismos acessíveis a qualquer pessoa.

Uma dessas ferramentas é a ordem stop loss (parar a perda em inglês). É uma ordem automática de venda de ações que você programa no seu aplicativo.

Esse recurso é usado para controlar riscos e, em resumo, consiste em uma reação a possíveis perdas.

Quando começar a investir em ações

Para um novo investidor, será como entrar em um denso nevoeiro. Você não enxerga a distancia, mas à medida que você se aproxima, poderá ver a estrada.

Quanto mais preparado você estiver, mais fácil encontrará esta fase.

Às vezes, nem tudo sai como o planejado. No entanto, lembre-se de que você aprenderá mais com seus erros do que quando realmente obter lucro!

Volte e comece novamente. Use as estratégias mencionadas acima para diminuir qualquer medo que possa ter surgido. Aceite a situação, dê boas-vindas a todas as coisas que aprender (tanto as boas quanto as ruins) e use tudo para tomar decisões mais inteligentes no futuro.

A partir daqui, cabe a você.
Todo mundo tem que começar de algum lugar. Se você quiser o suficiente, encontrará uma maneira de vencer seu medo. Use estas etapas para ganhar confiança, não para procrastinar.

Dê o primeiro passo, comece pequeno, mas o quanto antes.

A vida te dá a jornada, mas você cria o caminho e no final todo o aprendizado valerá a pena.

Você quer minha ajuda para escolher entre tantos investimentos? 

SIM, FLÁVIO GOSTARIA DE  SUA AJUDA PARA ESCOLHER MEUS INVESTIMENTOS. 

E para você que não tem tempo de acompanhar o mercado, temos a solução que você deseja: o Trade Push.

O Trade Push é uma ferramenta que permite repassar recomendações da Equipe de Análise aos clientes que quiserem.

E o melhor é que os clientes podem aceitar, alterar ou cancelar  a ordem pelo XP Mobile, de maneira rápida e fácil, pelo próprio telefone ou tablet.
 
Quer receber as oportunidades no celular sem custo adicional?  
traderparede100cm.jpg
lugar de trader é aqui
Summary
Como vencer o medo de investir em renda variável
Article Name
Como vencer o medo de investir em renda variável
Description
Não dá mais para você depender só da renda fixa. Vai esperar até qual idade para garantir seu futuro tranquilo? A Bolsa de Valores é uma das opções de investimento com as maiores possibilidades de retorno do mercado financeiro. Mas lembre-se retorno e risco caminham lado a lado. 
Flávio Lemos
Trader Brasil
Trader Brasil
Publisher Logo