Gostou? Incentive o autor!

Onde em investir em outubro

 “Tristeza não tem fim Felicidade sim… [ Vinicius de Moraes].”

Aqui é o Flávio Lemos, sócio da Trader Brasil Investimentos, assessor de investimentos da XP.

Ibovespa já subiu mais de 19% e aproxima-se dos 105 mil pontos. A leitura é de que há espaço para o índice chegar aos 120 mil pontos no fim do ano – retorno potencial de 14%.

ASSINE GRÁTIS E Ouça também no PODCAST:

LIVRO-ANALISE-TECNICA-3
Análise Técnica dos Mercados Financeiros

Setembro foi um mês positivo para o Ibovespa, que subiu +3,57% e fechou em 104.745 pontos. O mês teve dois grandes movimentos:

(1) Otimismo na primeira quinzena, com alta dos mercados globais após redução na tensão comercial entre China e EUA, e

(2) Aversão a risco na segunda quinzena, com uma possível pausa no ciclo de corte de juros nos EUA, tensões geopolíticas no Oriente Médio e a abertura de processo de impeachment de Donald Trump.

O cenário de juros globais baixos por mais tempo ficou evidente, e no Brasil não foi diferente.

Com a reta final do ano chegando, é hora de construir uma carteira de investimentos diversificada.

Setembro abriu de vez a Era do juro baixo, aquela em que precisamos mudar, de maneira definitiva, nossa maneira de investir.

O recente corte da taxa Selic, para 5,5% ao ano, e os indicativos de mais reduções pela frente só não fizeram o Ibovespa andar mais por causa do aumento da aversão ao risco no exterior, que continua limitando a entrada de recursos estrangeiros.

Todos os caminhos parecem levar o investidor que está frustrado com os juros baixos na renda fixa ao mercado de ações, que ganhou um alento adicional.

Só se espera a volta do capital estrangeiro -estimada a partir de novembro –após aprovação da reforma da previdência e de quem sabe um novo rating do Brasil pelas agências de riscos.

Mas, a torcida é pela continuidade de compra de investidores domésticos que continuam migrando da renda fixa e a permanência dos que, apesar dos sustos, vieram em busca de ganhos maiores na bolsa.

Continuamos a ver a Bolsa de valores como o melhor ativo a se investir no Brasil;

Palavra do mês: múltiplo

adjetivo

  1. m.q. MULTÍPLICE.

“m. componentes, problemas, oportunidades, etapas etc.”

      2.substantivo masculino

ARITMÉTICA

número que é dividido exatamente por outro; múltiplo inteiro.

   3. finanças

O múltiplo nos dá uma fotografia do quanto vale uma empresa e isso é muito sensível à taxa de juros.

Múltiplos são indicadores que permitem avaliar se um ativo está caro ou barato diante das estimativas de geração de lucro no futuro.

Quando cai o juro, o valor das empresas muda.

Você traz o fluxo de caixa da companhia a valor presente e, quanto menor o juro, menor o custo da empresa no tempo, afirma Henrique Bredda, gestor da Alaska.

“Em linhas gerais, se olharmos os últimos dez anos, o múltiplo está no mesmo lugar, mas o custo de capital das empresas é estruturalmente mais baixo hoje.”

Bolsa de valores

O Ibovespa é negociado a 12 vezes o lucro projetado para as ações da carteira em 12 meses, em linha com a média históricaEntre 2016 e 2018, essa relação entre preço e lucro (P/L, que dá ideia do tempo de retorno do investimento) pouco oscilou: ficou entre 12 vezes e 14 vezes.

A última vez, numa série histórica desde 2008, que o índice P/L do Ibovespa chegou ao teto de 14 vezes foi em meados de 2015, antes, portanto, do início do rito de impeachment da então presidente Dilma Rousseff.

Se o Ibovespa for para o nível de 120 mil pontos até janeiro de 2020, conforme nossa previsão e de boa parte das corretoras e bancos de investimento, o P/L do índice retomaria o nível de 14 vezesMas, agora, esse múltiplo seria resultado da valorização dos preços das ações diante da melhora das estimativas de lucro das empresas.

Com o juro básico podendo cair abaixo dos 5%, o investidor tende a aceitar pagar mais caro para carregar o investimento.

Seguimos otimistas com o Brasil e especialmente com a Bolsa. Mesmo com a alta de setembro, o Ibovespa ainda negocia a 12x preço/lucro 2020, abaixo da média histórica de 12,3x.

Levantamento recente do Credit Suisse mostra que, entre todos os setores da bolsa de valores, apenas três registram perdas no ano até agora, todos ligados a commodities ou ao comércio global: minério (-5,5%), indústria (-11,8%) e papel e celulose (-13,4%). Os demais avançam no intervalo, com destaque para energia e saneamento (46,1%), transportes (44%), consumo (12,8%) e construção (23,2%).

Renda Fixa

Com a queda da taxa básica de juros Selic para 5,50% ao ano, a renda fixa pós-fixada perde competitividade, mas os títulos públicos prefixados (Tesouro Prefixado) e os ajustados pela inflação (Tesouro IPCA+), que entregam juro real, ainda tem rendido mais do que o CDI, que se subiu 0,46% em setembro.

O IRF-M, uma espécie de indexador para os títulos públicos prefixados, rendeu 1,44% em setembro, menor até do que o IMA-B, o índice de referência do mercado de títulos Tesouro IPCA+, que subiu 2,86% no mês (a 3º terceira melhor aplicação do mês).

Dólar – Câmbio e Ouro

Por fim, o dólar teve um desempenho fraco, se valorizando apenas 0,33% no acumulado mensal, enquanto o euro perdeu 0,50%.

Até o ouro, que tinha sido a grande estrela de agosto, se desvalorizou 3,86% agora, com a aversão ao risco diminuindo no mundo.

Um fator que ajuda a conter as moedas é a expectativa de um acordo comercial entre Estados Unidos e China na primeira quinzena de outubro.

Investimentos em setembro de 2019

Lembre-se de que nós não sabemos o que vai acontecer. Ninguém sabe. Aliás, só os charlatões sabem.

Em ambientes assim, resta-nos o apego ao que tem valor e boas assimetrias, OU SEJA, estratégias que temos mais a ganhar do que perder.

***RECOMENDAÇÕES PARA OUTUBRO SOMENTE PARA CLIENTES***

Você quer minha ajuda para escolher entre tantos investimentos? 

SIM, FLÁVIO GOSTARIA DE  SUA AJUDA PARA ESCOLHER MEUS INVESTIMENTOS. 

E para você que não tem tempo de acompanhar o mercado, temos a solução que você deseja: oTrade Push.

O Trade Push é uma ferramenta que permite repassar recomendações da Equipe de Análise aos clientes que quiserem.

E o melhor é que os clientes podem aceitar, alterar ou cancelar  a ordem pelo XP Mobile, de maneira rápida e fácil, pelo próprio telefone ou tablet. 
 
Quer receber as oportunidades no celular sem custo adicional?  

Summary
Onde em investir em outubro 2019
Article Name
Onde em investir em outubro 2019
Description
Onde em investir em outubro Ibovespa já subiu mais de 19% e aproxima-se dos 105 mil pontos. A leitura é de que há espaço para o índice chegar aos 120 mil pontos no fim do ano - retorno potencial de 14%.
Flávio Lemos
Trader Brasil
trader brasil
Publisher Logo