Gostou? Incentive o autor!

 Por Alan Soares,Coach

É sabido por meio do boca a boca popular que o mercado de Opções é um tanto quanto perigoso e que muitos investidores perderam grande parte de seus investimentos nesse mercado. Como também se é conhecido que dirigir pode acarretar em acidentes letais, que se estivermos sem cinto de segurança e com o carro com manutenção irregular esse risco aumenta.

Essas 2 observações me levam a uma concepção simples e interessante:

– Potência não é nada sem controle!

Os acidentes de trânsito ocorrem porque as pessoas estão alcoolizadas ou porque são imprudentes, assim como no mercado de derivativos os investidores entram sem saber o que estão fazendo ou cegos pela ambição do dinheiro fácil e rápido.

Se algum amigo seu diz que opera opções a seco ou seu corretor orienta-o a fazer isso, saiba que ele é um amador querendo passar-se por esperto.

Derivativos não foram criados para esse fim e sim para proteção de carteiras ou para operações com estruturas e combinações de posições bem definidas.

Veja por exemplo as operações que realizamos esta semana:

Como vocês puderam ver entramos nessa posição recebendo R$900,00 no dia 20/07/2010 e desmontamos a mesma no dia 21/7/2010 c/ valeh38=4,21 e valeh40=2,58 recebendo R$6.920 do mercado.

Ou seja, recebemos R$900,00 para participar do jogo e para sair do jogo recebemos mais R$6.920. Resultado de uma operação estruturada, bem monitorada e com CONTROLE.

Em outro exemplo com Petrobras temos a seguinte operação:

A operação foi aberta no dia 20/07/2010 e tivemos o custo de R$1000 para podermos ingressar na mesma, no dia 22/7/2010 finalizamos a operação vendendo petrh30=0,25 e petrh32=0,05 embolsando R$2000,00, ou seja, lucro de 100% em 2 dias.

E mais importante do que o quanto ganhei, foi saber o quanto poderia perder e ter o controle total da operação feita.

Para saber mais como operar no mercado de opções e as operações que ainda estamos “surfando” entre em contato conosco:

www.traderbrasil.com